Tuesday, May 30, 2006

A Sustentável Leveza de Ser

© Nathan de Castro

Se a rocha me oferece um novo verso,
o caminho que sigo leva ao chão
das palavras perdidas no universo
dos amores que o tempo disse: não!

O destino, traçado desde o berço,
não aceita o acaso, e o coração,
quando pedra, só serve de adereço...
Bate o passo e o compasso da razão.

Na calada da letra, o pensamento
segue a rota das rimas de algodão:
branco, leve, perdido e solto ao vento,

sem um ponto final para a canção...
Nos acordes da música, o elemento
tem o peso e a massa da paixão.

2 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»

July 01, 2006 3:09 AM  
Anonymous Anonymous said...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»

July 17, 2006 7:51 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home