Tuesday, May 30, 2006

Por Tanto Sol /// Canção da Flor

© Nathan de Castro

Não sei das doces cores da paixão.
Ensina-me o sorriso dessa urgência,
que bate no meu peito e sem clemência
toca uma flauta, um surdo e um violão.

Ensina-me o caminho dessa ausência,
que, há tantos anos luz, me estende a mão,
por não saber do azul, tanta querência...
Por não saber dos frutos da estação.

Dá-me a florada, e o pólen da loucura
que enfeita o teu sorriso e o teu olhar...
Por tanta areia, enfrento essa aventura,

por tanto sol, me entrego ao navegar
e para que a canção cumpra a ventura,
em versos - beija-flor - vou te buscar.



© Lílian Maial

As cores da paixão eu sei de cor,
Das vezes que teus olhos me piscaram,
Num vôo, num balé de predador,
Que ingênuos, tão cativos, me domaram.

Contigo hoje entendi o que é o amor,
Teus cílios mil carinhos me ensinaram,
No bico, tens o céu e o esplendor:
Meu pólen, em que os teus lábios se fartaram...

O meu jardim é teu, doce candura,
Teu pão é a flor e a paz dessa loucura,
Na terra, sob o sol, dentro do mar...

Pois venha me buscar, que eu não agüento
sofrer esta saudade, e o linimento
é o verso beija-flor que eu vou cantar!

4 Comments:

Anonymous Lílian said...

Nathan de Castro,

Não tenho como descrever a alegria de fazer esses poemas em parceria.
Vc parece que sabe o que vou escrever, e me surpreende, escrevendo antes o que eu já sabia depois.
bjs,
Lílian

May 31, 2006 5:02 PM  
Anonymous Anonymous said...

Nice colors. Keep up the good work. thnx!
»

June 27, 2006 10:24 AM  
Anonymous Anonymous said...

Greets to the webmaster of this wonderful site. Keep working. Thank you.
»

July 01, 2006 3:09 AM  
Anonymous Anonymous said...

Really amazing! Useful information. All the best.
»

July 17, 2006 7:51 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home