Wednesday, June 07, 2006

Com Receita de Adélia

© Nathan de Castro


Adélia, Adélia, Adélia, Adélia, Adélia,
deixe que eu cante os sonhos das Gerais.
Cante a cozinha e o encanto da bromélia
que sabe a solidão dos seus quintais.

Só sei falar de amor... Sou coisa séria,
poeta, louco e em busca dos portais
que me levem às luas de Quitéria,
disfarçado de bardo... Os temporais

das letras não conhecem os temperos,
a salsa, o coentro, as rimas das paixões,
arroz, polenta, couve e os seus tropeiros

toucinhos de palavras e emoções...
Dê-me a receita, as letras e os esmeros
para que eu vista os sonhos nas canções.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home