Saturday, June 17, 2006

Versos Tortos II

© Nathan de Castro


Os anos me ensinaram
a ver possibilidades
em cada verso
e em cada esquina.
Eles somente não me ensinaram
a arte do encontro.
Fica esse vazio de caverna
nunca explorada
dentro do peito
enfartado de poesia.

5 Comments:

Anonymous Ana Carla said...

Arte do Econtro??

você a conhece, Nathan,
sem dúvida nenhuma, baby

muito lindo seu "Versos Tortos II",
mas, o I, hein??

estou lendo e relendo,
bebendo,
sorvendo,
quando achar que já degustei o suficiente,
eu volto, tá??

beijo

June 17, 2006 11:36 AM  
Anonymous Anonymous said...

Lindo poema! Resume bem o estado de solidão plena que algumas pessoas como eu vivenciam nesta vida... bjos...

June 18, 2006 8:20 AM  
Anonymous MIRLES ROCHA VALLE said...

ESSE NOSSO MUNDO INTERIOR, CHEIO DE ARTES OCULTAS E MISTERIOSAS É MESMO ALGO MUITO INTRIGANTE, MAS ACHO QUE EM CADA PEQUENO VÃO DESSE IMENSO ESPAÇO, TEM MUITO A SER EXPLORADO E COLOCADO EM FORMA DE POESIA. VC É UM SER MUITO EXPRESSIVO. EM CADA ESCRITO SEU EU ME PERGO EM VIAGENS. ENTRO E SAIO DENTRO DE UM MUNDO DESCONHECIDO MAS, QUE ME ENCANTA. OBRIGADA POR ME PROPORCIONAR ESSE PRAZER. O PRAZER DE ESTAR NO TEU MUNDO VIRTUAL. ESSE BLOG É MUITO AGRADÁVEL E BELO.PARABENIZO VC. BEIJOS DA AMIGA MIRLES.

June 18, 2006 9:16 AM  
Anonymous Lurana said...

Nathan seus poemas são lindos e as duas primeiras frases desse poema tem td haver c/ meu níver....gostei mto era pra mim msm parabéns
Abraços
Lurana

June 18, 2006 6:03 PM  
Anonymous Minotauro said...

Uma caverna inexplorada é um labirinto.
Encontrado perdido nesse vazio,
existe um Amor De Perdição.

June 19, 2006 3:43 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home