Monday, January 31, 2011

Para Colher Poemas


© Nathan de Castro

Para colher poemas de um jardim,
mister é ser poeta das estrelas
e entregar-se ao silêncio das janelas
abertas para os sonhos de cetim.

Mister é mergulhar nas aquarelas
dos campos perfumados de jasmim...
E à relva verde, sempre dizer sim,
mesmo que o cinza vista as passarelas.

Presta atenção nos mínimos detalhes
dos versos de boninas, depois dá-lhes
um sopro de poesia e humanidade...

Planta a canção do amor nos teus canteiros
e cuida com a paixão dos jardineiros,
pois só quem ama colhe a eternidade!

7 Comments:

Blogger anita said...

Não é qualquer um que faz sonetos...
Não é qualquer um que faz um soneto tão bonito quanto "Para Colher Poemas".
Grande abraço.

February 05, 2011 4:21 PM  
Blogger Lílian Maial said...

Tava com saudade...
Vamos duetar?

February 27, 2011 8:01 AM  
Blogger Efigênia Coutinho said...

Planta a canção do amor nos teus canteiros
e cuida com a paixão dos jardineiros,
pois só quem ama colhe a eternidade!

VOCE SEMPRE SERÁ O MÁXIMO,
Efigenia Coutinho

February 27, 2011 12:58 PM  
Blogger Reflexo d Alma said...

Que belo poema!
Me fez bem ler nesse momento.
Bjins entre sonhos e delírios

March 09, 2011 3:50 PM  
Anonymous Anonymous said...

Ursinho perdido

Jazia em cerrado armário,
e entre tantos estava escondido,
repousando como folhas em um fichário,
como livro velho em grandes estantes recolhido

Minha memória guardava os bons tempos,
as boas lembranças que te trazia,
de quando menina te embalava os sonhos,
e em teus braços amanhecia.

Espero hoje por ti saudoso,
guardado nessa imensa saudade,
todos os dias em minhas lembranças repouso,
em verdade.

Eis que, no entanto, agora eu vejo,
que teus olhos acham-me aqui perdido,
e para teu colo agora parto abraçado,
e em meu rosto eu sinto, um beijo.

Orácio Felipe - Universo do amor.

Grande abraço!

April 03, 2011 12:00 PM  
Blogger kathy said...

Não é nem necessário comentários... ser poeta assim prevendo o sabor dos verdes ainda que a vista seja revestida de cinza... É realmente o que acredito ser um poeta. Muito bom sonetista...

April 14, 2011 1:43 PM  
Anonymous Anonymous said...

De uma beleza inexplicável seus sonetos, poeta! Um forte abraço!
Marsel Botelho

April 19, 2011 9:17 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home