Wednesday, October 18, 2006

Rádio Pirata


© Nathan de Castro


Ninguém sabe a paixão que anda comigo,
quando a saudade estende a sua mão...
Vazio é pouco para o verso amigo,
nesses tolos momentos de emoção.

Finjo que é nada, mas no peito eu ligo:
rádio pirata do meu coração...
Por tanto amor, talvez encontre abrigo
na música que exalta a solidão.

Mas só encontro samba, rock e frevos
que falam de esperança aos meus projetos
tão pobres, tão silêncios, tão sem trevos...

Não tenho a sorte, nem sei de amuletos!
Somente sonhos e esse mar de enlevos
levando em ondas turvas os meus sonetos!

1 Comments:

Blogger Livre Expressão da Lucilaine said...

Nathan,

Sinceramente, escrever soneto assim e ter tanta paixão ao fazê-lo e demonstrar tanto sentimento, é algo que me comove.
Lindo!

Bjão

October 23, 2006 5:29 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home