Monday, October 22, 2007

Em Si Bemol


© Nathan de Castro


Eu canto, pois cantando encontro os versos
que entrego à poesia dos meus dias...
E canto, pois persigo os teus avessos
e o tempo, esse senhor das maresias.

Eu canto, pois preciso dos reversos,
da música, do olhar, das fantasias...
E canto, pois meus sonhos submersos,
carecem da ilusão das melodias.

Eu canto, pois cantando eu amanheço
e escrevo outro soneto para o sol,
enquanto escuto as cores do arrebol...

E canto o fado, e canto o recomeço,
e canto, pois cantando, um dia, esqueço,
essa paixão que sangra em si bemol!

1 Comments:

Blogger Adriana Costa said...

De Blog em Blog cheguei aos teus maravilhosos Sonetos & Rabiscos!
Adorei!
Beijos e flores @>--

November 05, 2007 3:33 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home