Thursday, November 29, 2007

Para Acender o Teu Olhar


© Nathan de Castro


Preciso da poesia do teu dia.
Sem ela sou poeta sem essência,
rio sem cachoeira, a inconseqüência
de um riacho sem peixes e magia.

Preciso conviver co’esta querência.
Nos sonhos tenho o sol, a melodia,
e invento de inventar a fantasia
de desvendar a química da ausência.

Preciso rabiscar a cor da rosa
e te ofertar a estrela mais charmosa,
até que a rima acenda o teu olhar...

E te dizer: __ Amor, tens a alterosa
canção que a poesia em verso e prosa
carece, para o sonho se encantar.

1 Comments:

Blogger Betinha said...

Amei seus poemas...

April 16, 2008 4:50 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home