Thursday, January 29, 2009

Metáfora da Estrela

© Nathan de Castro

Preciso navegar na flor dos ventos.
Sem rios sou poesia de concreto
e perco a rima maga do quarteto,
que chega à minha foz a passos lentos.

Preciso naufragar no branco e preto.
Sem eles perco o sol e os pigmentos
que enfeitam as palavras e os acentos,
da mágica das linhas do soneto.

Preciso dos silêncios de uma estrela!
Sem eles sei, jamais posso revê-la,
e a estrada perde o encanto da alvorada...

E sigo a perseguir essa metáfora!
O tempo passa e nunca mudo a tática,
pois sei que na palavra encontro a estrada.

1 Comments:

Blogger Efigênia Coutinho said...

Metáfora da Estrela
© Nathan de Castro

BOM ENCONTRAR VOCÊ AQUI, E LER SEUS SONETOS, MEUS CUMPRIMENTOS.
EFIGÊNIA COUTINHO
http://efigeniacoutinhopoesias.blogspot.com/

February 21, 2009 10:34 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home