Saturday, July 22, 2006

Apetite


© Nathan de Castro


Poeta de mim,
poeto depois que a chuva
encanta a sua música sagrada.

Perdido de mim,
danço e brinco de arco-íris,
não vejo potes à beira da estrada.

Só vejo a enxurrada.

Pés descalços,
caminho a enxurrada, navego a enxurrada,
bebo a enxurrada, devoro a enxurrada,
com o apetite de um verso apaixonado.

3 Comments:

Anonymous Lílian said...

Que lindo poema, Nathan!
Afogado na enxurrada dos versos...
coisa mais poética!
beijos,
Lílian

July 22, 2006 11:55 AM  
Anonymous Anonymous said...

Nathan, deparar-me com seus versos é sempre um momento festivo. Você está cada vez melhor amigo!
Beijos,
Bel.

July 25, 2006 5:09 PM  
Anonymous Anonymous said...

" Perdido em mim,
danço e brinco de arco-íris,..."

Você está cada vez com um coração mais menino.
Lindo demais!
Beijos da IZABEL.

July 25, 2006 5:12 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home