Thursday, June 11, 2009

Versos Tolos I

© Nathan de Castro


A minha vida é um soneto:
pequena canção de quatorze versos.
Poema com métrica, com tônicas
bem colocadas, para dar ritmo.
Poema sem lágrimas, sem rumo...
Pequena canção de outono à espera do inverno.
A minha vida é norte, sul, leste e oeste!
Primavera, verão, outono e inverno.
Bússola com brócolis, cenoura e pimenta.
Coisa mineira... Feijão tropeiro com rimas
de árvores desfolhadas.
Não serve para nada!
A minha vida é somente isso:
um poema tolo para confundir
a cabeça das lagartixas.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home